domingo, 25 de março de 2012

Que seja bom...

Somos muito parecidos, de jeitos inteiramente diferentes: somos espantosamente parecidos. E eu acho que é por isso que te escrevo, para cuidar de ti, para cuidar de mim - para não querer, violentamente não querer de maneira alguma ficar na sua memória, seu coração, sua cabeça, como uma sombra escura. Perdoe a minha precariedade e as minhas tentativas inábeis, desajeitadas, de segurar a maçã no escuro. Me queira bem.
Estou te querendo muito bem neste minuto. Tinha vontade que você estivesse aqui e eu pudesse te mostrar muitas coisas, grandes, pequenas, e sem nenhuma importância, algumas.Fique feliz, fique bem feliz, fique bem claro, queira ser feliz. Você é muito lindo e eu tento te enviar a minha melhor vibração de axé. Mesmo que a gente se perca, não importa. Que tenha se transformado em passado antes de virar futuro. Mas que seja bom o que vier, para você, para mim. 

6 comentários:

  1. Eu amo antagonismos,

    Creio que cresço nas diferenças,

    *Correria aqui, me perdoe,


    Bjks

    ResponderExcluir
  2. Concerteza que seja bom o que vier.Bjss

    ResponderExcluir
  3. Querida Faby, desculpe-me a ausência! Mas saiba que não esqueço de vc não, viu. Estou sempre lhe enviando desejos sinceros de muita felicidade.

    Um terno abraço

    ResponderExcluir
  4. Oi flor! Acabei voltando ao Roda Viva. Bateu uma saudade e uma necessidade tão grande de escrever que mal sei dizer.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde Faby, saudade, estou sentindo falta de seus textos. Um abç. Cuide-se bem!!!

    ResponderExcluir